Após 29 anos sem concurso, Prefeitura passa a contar com mais 40 auditores fiscais efetivos

Para contribuírem com a fiscalização e assim tornar a arrecadação municipal mais eficiente, 40 auditores fiscais assumiram seus cargos na Prefeitura de Campo Grande. O concurso, que teve seu resultado publicado no Diogrande n. 5.779, de 17 de dezembro de 2019, teve mais de 9 mil inscritos. Na edição de 27 de janeiro de 2020 o Diogrande publicou a nomeação dos auditores fiscais.

As vagas estão previstas de acordo com a Lei n.101, de 21 de junho de 2007.  Foram chamados 33 candidatos da ampla concorrência, 2 candidatos PCD, 4 das vagas reservadas para Negros e 1 da vaga para indígena. Com os novos concursados, o quadro de auditores fiscais subiu de 34 para 74.

O concurso ofereceu salários de R$ 9,8 mil. Para participar, o candidato deveria ter graduação de Nível Superior, em qualquer área de conhecimento. Dos 9 mil inscritos, foram aprovados 200 para as demais fases e exclusivamente para o Curso de Formação foram convocados 54 candidatos, que realizaram esta fase do dia 18/11 à 22/11. Sendo que no dia 22/11 foi aplicada a prova final do curso.

De acordo com o Secretário de Finanças e Planejamento, Pedro Pedrossian Neto, a última realização de concurso nesta área foi em 1991 e destacou a relevância da contratação dos concursados. “Hoje a Prefeitura de Campo Grande precisa expandir a fiscalização de uma forma mais efetiva para melhorar a arrecadação e poder fazer mais melhorias para a Cidade e seus contribuintes”, disse Pedro Neto.