Em semana nacional, unidades de saúde reforçarão orientações sobre gravidez na adolescência

A primeira semana do mês de fevereiro é lembrada pela orientação e prevenção da gravidez na adolescência e, reforçando a importância do assunto, as unidades de saúde de Campo Grande irão ampliar as orientações oferecidas para essas meninas. Na Capital, cerca de 13% das mulheres que tiveram filhos são menores de 19 anos.

Mesmo com a quantidade de crianças nascidas vivas de mães adolescentes sendo menor a cada ano, os dados preocupam a gerente-técnica em saúde da mulher, Thays Cruz, já que ainda é considerado muito elevado. Somente em 2019, foram mais de 1,8 mil crianças que nasceram de mães com idades entre 10 e 19 anos.

Para alertar sore os riscos da gestação na adolescência, as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Unidades Básicas de Saúde da Família (UBSFs) irão realizar ações de orientação e prevenção à gravidez nessa faixa etária. Cada unidade se responsabilizou em realizar uma ação para atender as usuárias da área abrangida.

“Estamos caminhando para a redução. Em 2018, foram quase 1,9 mil crianças nascidas vivas filhos de mães adolescentes. No ano passado, já diminuímos. Chegamos a ter 18% das mães sendo adolescentes, isso em 2012, e desde lá, temos notado a diminuição”, explica a gerente-técnica.

Ainda segundo ela, a média de gestantes adolescentes no Brasil varia na casa dos 15%, mas a região Centro Oeste é a que tem o menor número de registros, sendo somente 8% das gestantes, e isso é o maior preocupante em Campo Grande, estando acima da média do registro de todas as cidades da região.

Confira as unidades que oferecerão orientação sobre prevenção e gestação na adolescência:

– UBS Pioneira: 04/02 – manhã;

– USF Vila Corumbá: 05/02 – manhã

– USF Nova Bahia 05/02 – manhã;

– USF Vida Nova: 06/02 – manhã;

– UBS Aero Rancho: 07/02 – dia inteiro;

– USF Jd. Seminário: 07/02 – manhã;

– USF Jd. Paradiso: 19/02 – manhã;

– USF Mata do Jacinto: 28/02 – manhã