Equipe da Sesau é capacitada no Albert Einsten para ministrar cursos de simulação realística

Uma equipe de profissionais da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), composta por médicos e enfermeiros, passou por uma capacitação no Hospital Albert Einsten, em São Paulo, para dar aulas em cursos de urgência e emergência com simulação realística.

O curso aconteceu nos dias 6 e 7 de fevereiro, onde a equipe foi capacitada como multiplicadores em Urgências e Emergências Adulto no Centro de Simulação Realística do Instituto Israelita de Ensino e Pesquisa Albert Einstein.

Participaram da qualificação três médicos e quatro enfermeiros que lidam constantemente com situações de urgência, geralmente no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU). “Nós, agora, podemos passar o conhecimento que já tínhamos, por experiência, e o adquirido ao restante da nossa equipe”, explica a coordenadora do serviço, Maithê Galhardo.

Esta é a segunda etapa do curso, que começou em novembro do ano passado. Ele tem como objetivo a qualificação de  médicos e enfermeiros atuantes nos serviços da Rede de Atenção às Urgências do SUS, em temas pertinentes ao atendimento de urgências e emergências do adulto, com foco na segurança do paciente e nas melhores práticas e condutas estabelecidas.

Com a capacitação em segunda etapa, os profissionais poderão atuar em cursos semelhantes ao ministrado pelo hospital e atualizar o conhecimento dos demais socorristas, por exemplo, em situações que simulam a realidade encontrada nos atendimentos de urgências e emergências.

Treinamento inovador

No curso, os profissionais têm a oportunidade de atualizar seus conhecimentos em protocolos de atendimento de urgência e emergência e vivenciar, na prática, situações reais, por meio de simulação. É uma metodologia de treinamento inovadora, apoiada por tecnologias de alta complexidade que, por meio de cenários clínicos, replica experiências da vida real e favorece um ambiente participativo e de interatividade.

O treinamento por simulação realística utiliza simuladores de pacientes (robôs), manequins estáticos e atores profissionais em instalações que criam um ambiente semelhante a um hospital virtual e favorecem treinamentos práticos.

A capacitação faz parte de uma parceria com a Coordenação Geral de Urgência e Emergência do Ministério da Saúde (CGUE/MS), que desenvolve suas ações através do Programa de Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (Proadi-SUS).

Fonte: Prefeitura de Campo Grande