Salas de vacina das 71 unidades de saúde da Capital estarão abertas no Dia D contra sarampo

Neste sábado (15), acontece, nacionalmente, o Dia D da campanha de vacinação contra o sarampo. Durante todo o dia, as 71 unidades de saúde da Capital estarão abertas para atender a população. O lançamento oficial acontece às 8 horas na UBSF Jardim Paradiso. 

A campanha de vacinação da tríplice viral, vacina que imuniza contra o sarampo, rubéola e caxumba, começou no último dia 10 e vai até o dia 13 de março. Entretanto, este sábado foi a data escolhida para que todas as unidades estivessem abertas para atender à população de 5 a 19 anos, que não consegue comparecer na unidade durante a semana.  

No total, Campo Grande tem 39.230 pessoas nessa faixa etária. O Ministério da Saúde estima que cerca de 20% dessa população necessita de pelo menos uma dose do imunobiológico. A vacina é dada às crianças que completam 12 meses e um reforço é dado aos 15 meses de idade. 

Desde 2019, o Governo Federal estipulou também a “Dose Zero” para que crianças com idades entre seis meses a menores de um ano tomem a vacina. Elas eram as maiores vítimas do surto que acontece no país. A primeira etapa da campanha foi lançada em outubro, com imunização de crianças entre um e cinco anos. 

Em novembro, uma segunda etapa aconteceu para atender a outra faixa etária que concentrava um número elevado de casos confirmados: aqueles que possuíam de 20 a 29 anos. Para essa primeira etapa de 2020, devem procurar a unidade mais próxima de casa aquelas pessoas que se enquadram na faixa etária estabelecida e que não lembram ou não possuem uma ou nenhuma dose da vacina. 

Das suspeitas registradas em Campo Grande durante todo o ano passado, apenas um caso foi confirmado, que é considerado importado, uma vez que o paciente passou a apresentar sintomas depois de uma viagem com familiares a São Paulo, estado que concentra 98% dos casos de sarampo no país. Outros 34 foram descartados e um ainda está em investigação. 

Em 2020, foram registrados até agora apenas três casos suspeitos. Eles ainda estão sob análise para confirmação ou descarte da doença. 

Fonte: Prefeitura de Campo Grande