Além de crianças e jovens, ações do Rede Solidária alcançam famílias e comunidade local

A volta às aulas da rede estadual de ensino marca também a volta integral das atividades do Programa Rede Solidária, que atende crianças e adolescentes no contraturno escolar com atividades complementares, apoio pedagógico e acesso a oficinas diversas, bem como oferece aos pais, familiares e a toda a comunidade em que o projeto está inserido, oportunidade também aos adultos de acessarem o conteúdo das ações desenvolvidas.

Crianças atendidas pela Rede Solidária

O programa realizado pelo Governo do Estado e gerenciado pela Secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), atendeu em 2019, mais de mil crianças mensalmente, somando aproximadamente 1,4 mil famílias assistidas, com mais de 54 mil atendimentos.

Crianças a partir dos 5 anos e adolescentes têm a possibilidade de ter acesso a uma grade extensa de atividades, após o horário escolar regular, com oficinas culturais como danças, música e artesanato, esportes nas modalidades de karatê, capoeira e futebol, e apoio pedagógico com reforço e informática.

Os pais e familiares também têm espaço garantido nas atividades programadas. “O núcleo familiar é muito importante para o fortalecimento de vínculos proposto pelo programa, por isso abrimos o projeto também para os pais e à população local que podem participar das oficinas. Esta é uma forma de agregarmos aprendizado, profissionalização e novas oportunidades para os adultos que fazem parte da comunidade onde muitos vivem em situação de vulnerabilidade”, destaca Paulo Vitor Ribeiro, coordenador pedagógico da Unidade Iria Leite.

O projeto atende as crianças e também os adultos, para fortalecer o núcleo familiar

Outras atividades complementares também são oferecidas como brinquedoteca, apoio psicossocial, encaminhamento para estágio e primeiro emprego, orientação para inclusão no Vale Renda e outras políticas sociais.

As oficinas contam também com a integração de outros projetos sociais do Governo do Estado. Jovens assistidos pelo Vale Universidade dão suporte a várias atividades nas áreas pedagógicas e serviço social. Já o programa Bombeiros do Amanhã leva disciplina, responsabilidade social e cidadania aos assistidos.

O Rede Solidária também conta com apoio de voluntários que compartilham suas habilidades com os frequentadores do projeto. Este ano serão oferecidas aulas de desenho, ministradas por um professor voluntário, para crianças, jovens e adultos.

As matrículas estão abertas nas duas unidades do Rede Solidária, localizadas no bairro Dom Antônio Barbosa e Noroeste.

Maiores informações pelos telefones 3380-3041, unidade Dom Antônio e 3344-3877, unidade Noroeste

Deise Helena – Rede Solidária

Fotos: Divulgação

Fonte: Governo de MS