Investimentos e atuação integrada das forças de segurança reduzem quantidade de todos os crimes em MS

As medidas de enfrentamento e prevenção à violência em Mato Grosso do Sul resultaram na diminuição da quantidade dos 12 tipos de crime no último ano. Em média, os índices de criminalidade tiveram queda de 15% no comparativo 2018-2019. Os números foram apresentados nesta terça-feira (14.1) pela cúpula da segurança pública, liderada pelo secretário Antonio Carlos Videira.

“Dentro de uma política de redução dos índices de criminalidade, o ano passado foi bastante promissor. Fruto de muita dedicação, de muita integração e também dos investimentos que foram feitos. Começamos a colher os investimentos que fizemos desde o MS Mais Seguro. E para este ano a expectativa é muito boa porque temos aporte financeiro do Fundo Nacional de Segurança Pública, das emendas de bancada, então, temos uma expectativa muito grande de entrega para 2020”, afirmou Videira.

O Governo do Estado investiu mais de R$ 130 milhões na segurança pública de Mato Grosso do Sul nos últimos cinco anos, entregando 642 viaturas e 755 armamentos, além de munições, equipamentos de proteção e investimentos em concursos, formação e promoções, entre outros.

Os seis melhores resultados alcançados em 2019 foram em relação aos roubos, assim tipificados: em via pública (-58,4%), seguido de morte (-44%), de veículos (-30,2%), estabelecimento comercial (-23,5%), roubo (18,8%), e roubo em residência (-18,6%).

Ainda de acordo com o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, isso se deve ao trabalho de inteligência, combate ao tráfico de drogas, aumento do policiamento preventivo e ostensivo, fiscalização das principais vias e prisão dos autores de roubos e esclarecimento dos crimes.

Homicídios culposo no trânsito e doloso tiveram queda de 7,6% e 11,3%, respectivamente. Furtos caíram 7,3%; furtos em residência, 12,8%; furto em veículo, 4,2%; e feminicídio, 3,1%.

Recorde

A atuação policial também resultou em mais um recorde de apreensão de drogas. De acordo com os dados da Superintendência de Inteligência, foram apreendidas 367 toneladas, um crescimento de 8% em relação ao ano de 2018. Quase a totalidade (360 toneladas) é de maconha.

Participaram da apresentação, além do secretário Antonio Carlos Videira, os comandantes da Polícia Militar, Coronel Waldir Ribeiro Acosta; da Polícia Civil, Marcelo Vargas; do DOF, Coronel Marcos Paulo; do Corpo de Bombeiros, Joilson Alves do Amaral; e o secretário-adjunto C. Barbosa.

Paulo Fernandes – Subsecretaria de Comunicação

Foto: Edemir Rodrigues