Estadual 2020 – Operário com mistério e muitas dúvidas

Maior campeão estadual com 11 títulos sul-mato-grossenses e 4 mato-grossenses, o Operário terá em 2020 apenas o Campeonato Estadual para disputar.

Diferente de 2019 quando teve calendário cheio durante a temporada, o time não chegou nem perto das finais no ano passado e por este motivo terá apenas competições domésticas.

Único tricampeão consecutivo 79, 80 e 81(hexa se contarmos os títulos em MT) e com maior invencibilidade na história do futebol sul-mato-grossense, 42 jogos entre 79 e 82(48 se contarmos o Estadual de 78 em MT), o galo viveu um jejum entre 1997 e 2018.

Ficou ausente em 1998 e foi vice em 2005. No fim da década, foi rebaixado em 2009 a série B após campanha muito ruim. Em 2010 ficou em 3º na Série B e só retornou a elite pela desistência do Costa Rica.

Mas mais uma vez acabou rebaixado e viveu o período mais difícil de sua história. Ficou ausente da Série B em 2012 e retornou ao futebol profissional em 2013 permanecendo na Série B até 2015.

Desde que voltou a Série A em 2016, o galo tem feito campanhas seguras. Ficou com a segunda melhor campanha da 1ª fase e caiu nas semifinais para o Sete de Setembro.

Conquistou vaga para a Copa Verde de 2017 onde participou pela 1ª vez. Em 2017, novamente fez a segunda melhor campanha da 1ª fase e caiu na semifinal para o Corumbaense conquistando mais uma vez vaga na Copa Verde.

Em 2018 acabou com o jejum. Fez a terceira melhor campanha da 1ª fase e no mata-mata eliminou Urso, Sete de Setembro e conquistou o título sobre o Corumbaense, algoz no ano anterior e herdando o direito de disputar Copa do Brasil, Copa Verde e Brasileiro Série D.

Já no ano passado, acabou com a melhor campanha da 1ª fase mas caiu logo nas quartas de final diante do Aquidauanense ficando na sétima colocação no geral. Em entrevista a TV FFMS, o Presidente Estevão Petrallas disse que teve dificuldade em lidar com dinheiro, tanto que o time abriu mão da vaga na Copa Verde.

O técnico será Glauber Caldas, ex-Costa Rica e ano passado classificou a cobra do norte às quartas de final sendo eliminado pelo Sete de Setembro. Ele terá seu segundo trabalho no profissional na carreira e tentará entrar para a galeria de técnicos campeões pelo galo.

O maior deles Carlos Castillo tem quatro títulos sul-mato-grossense, Silvio Elite três, Altimar Araújo, Vail Mota, Fidélis e Celso Rodrigues um cada.

O elenco é mantido sob sigilo, embora pipoque um ou outro nome. Igor Vilela após passagem pelo futebol português, está de volta.

O clube deverá jogar no Morenão que passa por reforma para ser liberado para o Estadual. Estádio Jacques da Luz também é opção.

A estreia será dia 02 de fevereiro contra a Pontaporanense e o clássico comerário dia 22 também de fevereiro.