Federação altera tabela e empurra início em duas semanas para atender clubes sem estádios

A Federação de Futebol divulgou nesta segunda-feira (apesar da data de 6) a segunda tabela do Campeonato Estadual. Uma das “novidades” é a inclusão três rodadas no meio de semana, contra apenas uma na primeira tabela anteriormente publicada. A outra é que, mais uma vez, a questão dos locais dos jogos dos times “sem estádios” estão na competição. O próprio presidente havia declarado anteriormente que em 2020 não haveria mais aprovação de times sem estádios entrar na disputa. Mas, pouco se fez de concreto e três estádios estão hoje em condições da disputa.

Os mandos de campos também foram alterados dando um verdadeiro “retalho” na primeira tabela para “atender” os interesses dos presidentes. A abertura, pelo que pode perceber, será entre Águia Negra e Pontaporanense, às 20h30, horário de TV, mas sem local e estádio. A primeira rodada terá apenas uma partida, ao contrário da divulgada anteriormente que seria cheia com presença de todos os participantes.
CENA APRESENTOU OU NÃO OFÍCIO DE DESISTÊNCIA

O presidente do Cena, José Leôncio, informou ao site novanotícias, de Nova Andradina, que já entregou a Carta de Desistência ao presidente Francisco Cesário há uma semana. O time só participa se houvesse realmente um suporte financeiro, que estaria sendo “costurado” pelo governo para ajudar os clubes. Essa informação, oficialmente não é confirmada por fontes do governo. Sobre a carta de desistência, o presidente da FFMS preferiu não responder nosso questionamento. A carta estaria na “gaveta” para apresentar e caso o time desista não seja punido pelo Tribunal de Justiça. A “artimanha” da FFMS já foi utilizada no ano passado, quando a entidade organizadora apostou nas presenças de Ubiratan e Ivinhema. O Ubiratan inclusive foi o mais incisivo afirmando que não iria disputar, mas a FFMS batia na mesa e colocava o clube como participante. Como não havia nada assinado, o clube saiu livre. O Ivinhema foi um capitulo a parte, pois o Tribunal é que acabou “livrando” o time da punição.

O Ministério Público informou anteriormente que não aceitaria receber os laudos dos estádios fora do prazo de 45 dias antes do início da competição. Morenão e Moreninhas, em Campo Grande, estão sem aprovação. Os clubes também foram notificados que os estádios estão “fechados”. Comercial e Operário “ganharam 10 dias a mais para encontrar a solução.