Grécia oferece bônus para elevar taxa de natalidade

Em busca de estimular a natalidade, Atenas pretende dar apoio aos futuros pais durante os primeiros anos de vida do filho.

A Grécia aprovou uma legislação que concede um abono de 2 mil euros por cada criança nascida no país a partir de 1º de janeiro de 2020.

A medida do governo grego surge como resposta às projeções de envelhecimento e redução da população no país do continente europeu.

O benefício, que será pago em duas parcelas anuais, está disponível para famílias cujos rendimentos anuais não excedam os 40 mil euros.

Segundo a agência EBC, a vice-ministra do Trabalho e dos Assuntos Sociais, Domma Michailidou, declarou:

“As pessoas podem pensar que esta é uma questão de orgulho nacional, mas na verdade é uma questão de preservação nacional.”

Michailidou acrescentou:

“As altas taxas de produtividade estão associadas às populações jovens e não ao envelhecimento ativo, por isso este assunto deve ser uma prioridade do crescimento econômico. Tudo isto fica pior, quando olhamos para o estado difícil do nosso sistema de pensões.”

Até 2050, cerca de 36% da população grega vai ter mais de 65 anos, de acordo com o Eurostat (Serviço de Estatística da União Europeia). A previsão preocupa o governo pois entende as implicações na força de trabalho.