Agepan reafirma a prioridade na oferta qualificada do serviço de transporte

Diretores da Agência receberam dirigentes dos sindicatos das empresas e dos trabalhadores do setor para tratar sobre impacto da greve e problemas operacionais da Viação São Luiz na execução das linhas

A Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan) reafirmou nesta terça-feira (3), em reunião com representantes das entidades sindicais das empresas e dos trabalhadores do transporte de passageiros, o propósito de atuação pela correta execução do serviço e a garantia da oferta adequada ao usuário. O diretor-presidente da Agência, Youssif Domingos, recebeu dirigentes do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário de Passageiros de Mato Grosso do Sul (STTRCG), que vieram trazer informações a respeito da paralisação dos funcionários da Viação São Luiz. A convite da própria entidade, o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros de Mato Grosso do Sul (Rodosul), César Possari, também participou da reunião.

A greve dos trabalhadores é motivada pela falta de pagamento de salários e benefícios, e afetou linhas interestaduais e intermunicipais da concessionária.

As operações em quatro linhas da empresa em Mato Grosso do Sul foram suspensas ontem pela Agepan e estão sendo executadas por transportadoras substitutas temporariamente. A suspensão foi motivada não apenas pela paralisação dos trabalhadores, como por outras deficiências operacionais constatadas em processos de monitoramento e de fiscalização desencadeados desde 2018.

Ao lado do diretor de Transportes, Ayrton Rodrigues, o presidente da Agência ressaltou que as ações adotadas visam garantir aos usuários do transporte rodoviário intermunicipal um serviço com pontualidade e em condições de segurança, higiene e conforto, como exigem as normas regulamentares.

O presidente do STRRCG, Samir José Silva, informou que em torno de 180 trabalhadores estão parados e que não retornarão às atividades até a quitação integral das pendências. Conforme o sindicato, na base operacional da empresa em Campo Grande, o atraso salarial é de quatro meses, e o atraso no repasse do vale-alimentação é de 11 meses; na base de Cassilândia, os atrasos são, respectivamente, de seis e 19 meses; e em Três Lagoas, oito e 29 meses. Somando as folhas salariais e o benefício, os funcionários aguardam o pagamento integral no valor de cerca de R$ 1.550.000,00, de acordo com o dirigente sindical. O presidente do Rodosul afirmou que a concessionária estaria trabalhando para solucionar as pendências trabalhistas e de disponibilidade de veículos.

Os diretores da Agepan informaram ao Rodosul e ao sindicato de trabalhadores que a situação operacional da Viação São Luiz está sendo reavaliada no prazo concedido, até 10 de dezembro, para verificação da possibilidade ou não de retomada da prestação do serviço.

Gizele Oliveira – Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan)

Foto: Divulgação