Corumbá: Com apoio da Marinha e do Exército, mutirão de limpeza no Centro América vai até sábado

A Prefeitura de Corumbá iniciou nesta quinta-feira, 23 de janeiro, um grande mutirão de limpeza no bairro Centro América. No período da manhã, o trabalho, que é coordenado pela Secretaria Municipal de Saúde, contou com o apoio de 12 militares do 6º Distrito Naval.

Para otimizar a ação e melhorar os resultados das equipes, o bairro foi dividido em três blocos. Nesta quinta, está sendo atendida a parte mais alta, acima da rua Professor Hélio Benzi. Na sexta-feira, os profissionais estarão entre a Fernando de Barros e a Totico de Medeiros com apoio de militares do Exército Brasileiro. O trabalho será concluído no sábado.

Todo e qualquer material que possa ser um criador do mosquito Aedes aegypti está sendo recolhido. “A população pode nos ajudar nessa retirada. Isso deixa o serviço mais rápido e permite que mais casas sejam visitadas pelos agentes”, explicou Alexandra Silva de Moraes, supervisora geral de controle do Centro de Controle de Vetores (CCV).

Conforme afirmou o fiscal da Vigilância Sanitária, Wangley Bento, um trabalho de orientação e de fiscalização também está sendo executado no bairro. “Em algumas situações de reincidência, os moradores são notificados”, esclareceu. Ele reforçou que o objetivo é combater os focos do mosquito.

Liga Árabe

Uma mega-ação também foi realizada pela Prefeitura no dia 22 de janeiro no prédio do Liga Árabe, no Centro. O proprietário abriu o imóvel e cooperou com a entrada do Fiscal Sanitário, Wangley Bento de Campos e da equipe do Centro de Controle de Vetores formada pelos agentes de endemias Margarida Bazan (supervisora geral das Ações Estratégicas do CCV) e Ricardo Acosta ( Supervisor do bloqueio mecânico) e outros sete agentes de endemias do CCV.

Foram encontrados 11 focos/larvas em recipientes como garrafas pets, latinhas de refrigerantes, cervejas, bebedouro do cão e depósitos naturais (Canoas do coqueiro). Os agentes de endemias recolheram todos os depósitos encontrados e realizaram a eliminação dos depósitos com tratamento com cal nos ralos dos sanitários onde havia presença de larvas .

Foram retirados aproximadamente 10 caminhões de lixo, entulhos, galhos, folhas secas, folhas de coqueiro e do interior do liga árabe. A Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos colaborou com caminhões, retroescavadeira e pá carregadeira. Um termo foi aplicado ao proprietário para que ele realize manutenção no local a cada 30 dia e evite proliferação de animais peçonhentos, larvas e criadouros no local.