Com sete projetos implementados, governador passa comando do Consórcio Brasil Central para Mato Grosso

Com sete projetos implementados, entre eles o processo de compra compartilhada de medicamentos, que gerou economia de R$ 16,9 milhões aos sete estados que integram o Consórcio Brasil Central (BrC), o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, passou a presidência do colegiado ao governador de Mato Grosso, Mauro Mendes. A solenidade foi realizada na tarde de hoje, em Brasília.

Na solenidade, Azambuja entregou o relatório gerencial das atividades que desenvolveu durante o período que esteve à frente do Consórcio. “Além de termos a representatividade de sete estados que politicamente se unem para desenvolver políticas públicas para melhorar a vida das pessoas, nós temos pautas estabelecidas aqui dentro que deram uma dinâmica que hoje faz do consórcio, talvez, um dos mais organizados e capilares do Brasil. Desejamos ao Mauro, sucesso!! Nós vamos estar juntos porque os avanços e os resultados do Consórcio são pela atuação de todos e com todos nós trabalhando pelo desenvolvimento do Brasil Central”, afirmou Azambuja após a solenidade.

Entre os projetos desenvolvidos, o mais avançado é o processo de compra compartilhada de medicamentos, que tem previsão de ser finalizado no 1° trimestre de 2020. Ao todo, 103 fármacos serão adquiridos pelos sete estados por R$ 169 milhões – economia estimada de 30%. Os remédios são para o tratamento de endometriose, hipertensão pulmonar, osteoporose, Parkinson, Alzheimer e esquizofrenia, entre outras doenças.
Também estão em andamento no Consórcio planos relacionados ao turismo integrado; logística/infraestrutura; mercado comum; fomento ao desenvolvimento rural e agronegócio; diversificação da pauta exportadora; e aliança municipal pela promoção.

Na área do turismo, o BrC representou os sete estados do Brasil na World Travel Market London (WTM) – a maior feira de operadores do turismo do mundo, realizada em Londres, na Inglaterra, em novembro passado. Lá, o bloco trabalhou a difusão do conceito “Conheça um novo Brasil” e dos principais atrativos de cada unidade da federação.

Na busca de um mercado comum, o Brasil Central tem trabalhado a harmonização de alíquotas para 20 produtos para incrementar o comércio entre os estados membros, impulsionando a competitividade da região com base em suas cadeias produtivas, proporcionando um ambiente de negócio seguro aos investidores e fomentando o comércio intrabloco. O projeto está na fase de levantamento de dados junto às unidades da federação consorciadas.

No segmento do desenvolvimento rural, o BrC firmou parceria com a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), instituição federal detentora de conhecimento, tecnologia e know-how. Em negociação, o termo de implantação de um projeto de piscicultura, respaldando o envolvimento dos estados e da Embrapa. Ainda estão sendo prospectadas parcerias com Anater, Asbraer e Ministério da Agricultura;
Também houve em 2019 o lançamento do Programa Brasil Central Global, com parcerias em andamento com Portugal, Espanha e China. Haverá realização de workshops nos dois primeiros países em 2020 e do encontro empresarial na embaixada da china em Brasília previsto para abril deste ano. O objetivo é prospectar negócios entre os estados do BrC e os países do programa.

O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, ressaltou o trabalho desenvolvido por Azambuja, enfatizando que o Consórcio tem como objetivo “unir nossos esforços, nossas competências, para, de alguma forma, produzir resultados melhores para as nossas populações”.

Fotos: Divulgação

Fonte: Governo de MS