Deputados recebem economista em plenário para falar sobre Reforma da Previdência

O economista Paulo Tafner defendeu a aprovação da PEC da Reforma da Previdência que tramita na Casa de Leis

Na manhã desta terça-feira (3), o economista Paulo Tafner defendeu a aprovação do  Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 7/2019, de autoria do Poder Executivo, que propõe a reforma da previdência estadual e tramita na Casa de Leis. Em plenário, o especialista discursou apresentando dados da receita de Mato Grosso do Sul e respondeu a perguntas feitas pelos deputados estaduais.

Ao responder uma pergunta feita pelo deputado Marçal Filho (PSDB), Tafner afirmou que o texto da reforma estadual é praticamente uma réplica da reforma da previdência do Governo Jair Bolsonaro aprovada para servidores federais pelo Congresso.

“Prevê idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e 62 para mulheres. É uma adaptação literal da constituição federal para a estadual. Podemos dizer que 99% da reforma estadual é uma cópia do que foi feito no governo federal”, disse o economista.

Tafner garantiu que as regras de transição também são as mesmas estabelecidas em âmbito federal. O deputado Cabo Almi (PT) fez diversos questionamentos, entre eles perguntou porque Mato Grosso do Sul não espera a aprovação da emenda à Constituição Federal que inclui estados e municípios.

O economista afirmou que os riscos de o estado não ter receita para pagar as aposentadorias e pensões justificam a aprovação da emenda neste momento.