Em pronunciamento, chefe da Secom nega irregularidades

Wajngarten disse que a reportagem da Folha explodiu a “ponte de diálogo” da Secom com “determinados grupos de comunicação”.

Fabio Wajngarten, chefe da Secom (Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República), utilizou o canal oficial de TV do governo para fazer um pronunciamento, nesta quarta-feira (15), rebatendo reportagem do jornal Folha de S.Paulo.

O jornal brasileiro apontou uma suposta relação de duas empresas das quais Wajngarten é sócio com emissoras de TV e agências de publicidade contratadas pela própria secretaria.

O pronunciamento de Wajngarten teve 18 minutos de duração e foi veiculado no canal TV Brasil 2.

Em sua fala, o secretário explicou que saiu do quadro de gestão das empresas quando assumiu o cargo no governo:

“Não sabia como funciona o processo de nomeação, fui orientado pela SAJ, pela AGU, pela CGU, por todos os órgãos competentes. Até demorou muito porque eu precisava me descompatibilizar, sair de duas empresas das quais eu consto do quadro de seus CNJPs.”

Antes de encerrar o pronunciamento sem responder aos questionamentos dos jornalistas, Wajngarten alertou:

“Se determinados grupos de comunicação ou institutos de pesquisa tinham em mim a tentativa de construção de uma ponte de diálogo, essa ponte foi explodida agora.”