Polícia Civil de Rio Brilhante conta com cães farejadores para combater o tráfico

A Delegacia da Polícia Civil de Rio Brilhante conta a partir de agora com canil próprio. Inaugurado nesta terça-feira (13), por meio de parceria com o Conselho da Comunidade, o canil conta com dois cães farejadores, que atuarão principalmente na repressão ao tráfico de drogas.

As cadelas Brisa e Nóia foram apresentadas ao público em cerimônia realizada no pátio da DP de Rio Brilhante, com as presenças de diversas autoridades. A Brisa foi cedida por tempo indeterminado pelo Conselho da Comunidade e a Nóia pertence ao delegado adjunto Alexandre Neves, idealizador do projeto. “É importante criarmos mecanismos de enfrentamento de crimes como o tráfico de drogas”, destacou o delegado.

Durante a apresentação dos novos cães policiais, o titular da unidade, delegado Guilherme Sarian, assinou atos designando como coordenador do canil o adjunto Alexandre, os investigadores Antônia e Bastos como os responsáveis pelo canil, bem como o termo de seção e admissão da cadela Brisa, que foi assinado também pelo Conselho da Comunidade.

Para o delegado Guilherme o canil, que conta com animais treinados e altamente capacitados, fará toda diferença no trabalho desenvolvido pela Polícia Civil de Rio Brilhante, já que os cães entram em cena quando o trabalho se mostra difícil de ser realizado pelos policiais, além de serem capazes de atuarem em lugares tóxicos ou insalubres. “Eles conseguem localizar entorpecentes e munições em espaços que ultrapassam os limites da percepção humana”, pontua.

Presente na solenidade, o titular da Delegacia Regional da Polícia Civil de Dourados, delegado Lupércio Degerone disse que pretende expandir o projeto para outras unidades da Regional, dada a localização dessas cidades na faixa e fronteira com o Paraguai. “A Delegacia de Rio Brilhante está de parabéns pela iniciativa”, afirmou.

A solenidade de apresentação das cadelas adestradas da Polícia Civil de Rio Brilhante contou ainda com as presenças juiz de direto da vara criminal da comarca, Jorge Tadachi Kuramoto, do promotor de justiça, Jorge Ferreira Neto Junior, do capitão Éverson Torres, que comanda o Canil do 3°Batalhão de Polícia Militar de Dourados, do diretor da Penitenciária Masculina de Rio Brilhante, Adélson Machado, de delegados e policiais civis da região de Dourados.