Segundo dia de Operação em rodovia que cruza o MS resulta em apreensão de mais de 125 quilos de cocaína

Ação conjunta da Defurv – Delegacia Especializada de Furto e Roubo de Veículos, PRF – Polícia Rodoviária Federal e Batalhão de Polícia de Choque da PM/MS resultou na apreensão de 125,3 quilos de cocaína escondidas no tanque de combustível de um caminhão, com placas de Ribeirão Corrente (SP).

A apreensão foi realizada no km 602 da BR-262, em Miranda, em meio a Operação Tribus, realizada desde a manhã de ontem (22). Durante a abordagem ao veículo, os policiais desconfiaram do nervosismo apresentado pelo condutor, um homem de 43 anos, e passaram a fazer vistoria minuciosa no veículo.

Em dois tanques de combustível do cavalo-trator, foram encontrados 107 tabletes de cloridrato e 15 de pasta base de cocaína, totalizando 125,3 Kg do entorpecente.

O condutor confessou ter aceitado transportar a droga de Corumbá para Campo Grande. Ele disse também que receberia R$ 20 mil pelo transporte.

O preso, a cocaína e os veículos foram encaminhados para a Delegacia da Polícia Civil em Miranda.

Roubo de veículos

Na manhã de quarta-feira (22), a Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos – Defurv, polícias Rodoviária Federal (PRF) e 1º DP de Miranda, bem como a Polícia Militar por meio do Batalhão de Choque deflagraram a operação TRIBUS, com o principal objetivo a repressão aos crimes de roubos de veículos realizados com o cerceamento da liberdade da vítima até que o bem ultrapasse as fronteiras do país.

Após a ocorrência de alguns roubos no Estado de São Paulo, na última semana, em que motoristas de caminhão foram contratados em cidades paulistas e ali mantidos em cárcere, até que as carretas fossem transportadas à Bolívia, iniciou-se investigação junto à Polícia Civil.

Muito embora dois caminhões tenham sido recuperados no Estado de Mato Grosso do Sul e as vítimas libertadas após a interferência das forças em atuação no Estado, constatou-se tratar-se de organização criminosa com atuação em várias Unidades da Federação.

A deflagração da Operação Tribus teve início junto ao Posto da PRF – Guaicurus/Miranda/MS.

Na primeira hora de atuação foram localizados dois caminhões-carreta e, após entrevistas, constatou-se que os motoristas que conduziam os veículos não seriam os legítimos proprietários ou as pessoas que deveriam estar ali no transporte.

Os policiais identificaram que os legítimos motoristas estavam sendo mantidos em cárcere privado na cidade de Americana/SP. Providências foram tomadas, sendo as vítimas colocadas em liberdade no município paulista, onde foram encontradas pela Polícia Civil e se prestaram esclarecimentos.

Os caminhões foram apreendidos e os autores autuados em flagrante delito pelo crime de roubo majorado pelo concurso de agentes, restrição da liberdade da vítima, transporte de veículo para outro país, bem como associação criminosa.

Na mesma manhã, foi constatado que um homem, de 48 anos, de nacionalidade nigeriana, possivelmente estava transportando drogas em seu estômago. Encaminhado ao hospital, foi confirmado o tráfico de drogas e apurado que o autor trazia em seu estômago quarenta e cinco cápsulas de cocaína, totalizando novecentas e cinco gramas da droga.

Na mesma situação, outro homem, de 31 anos, transportava, anexado ao corpo, 2,067 kg de “Skank”.

Além disso, outro homem, de 49 anos, foi flagrado portando um revólver, marca Taurus, calibre .38.

Tráfico Internacional de Drogas

Em continuidade, na madrugada desta quinta-feira (23), por volta das 3h, no km 602 da BR 262, no município de Miranda, as equipes abordaram um ônibus de transporte de passageiros que seguia no sentido Corumbá x Campo Grande e apreenderam quase cinco quilos de cocaína.

Os policiais localizaram a droga após identificarem uma passageira de 39 anos, de nacionalidade boliviana, que apresentou bastante nervosismo e informações desconexas sobre os motivos e destino de sua viagem.

Em vistoria mais minuciosa, foi possível averiguar que a mulher trazia, em um fundo falso de sua mala, 10 tabletes de cocaína, envolvidos com uma fita branca, totalizando aproximadamente 4,4kg.

Ao ser questionada sobre a droga, a autora informou que pegou a mala em um hotel em Porto Quijaro/Bolívia de uma mulher, disse não saber seu nome e que teria que entregar a mala a uma pessoa em Santa Rosa-RS, não sabendo quem era, e que essa pessoa entraria em contato quando chegasse na cidade, que receberia entre 500 e 1.000 dólares pelo transporte do entorpecente.

Nas mesmas circunstâncias, os policiais identificaram outro passageiro, um homem de 38 anos, também de nacionalidade boliviana, que trazia escondidos em sua mala 10 tabletes de cocaína, totalizando aproximadamente 4.3 Kg.

Ele disse que pegou a bagagem também em Porto Quijaro/Bolívia e que teria que entregar a uma pessoa em Campo Grande, não sabendo quem seria, e, que pelo transporte, receberia entre 500 e 1.000 dólares.

Ambos foram encaminhados à Polícia Federal em Campo Grande, pois ficou caracterizado o tráfico de drogas internacional.

Publicado por: Carlos Eduardo Orácio