Campo Grande / MS - sábado, 12 de junho de 2021
(67) 99890-6610

Pesquisa: eleitores contra a renúncia de Marquinhos

Publicado em: 14/05/2021 - 2:27

ELEIÇÕES 2022: Os discursos serão municipalizados com temas regionais ou terá preferência a temática nacional? As campanhas darão preferência para as cidades maiores? Em pleitos anteriores aqui no MS. os eleitores de cidades menores reclamaram da ausência de certos candidatos. Os eleitores gostam desta proximidade com o candidato.

CRITÉRIOS: O roteiro das campanhas também levam em conta o desempenho do candidato na região e cidade. Se ele não estiver bem num reduto importante ele deve repetir a visita para melhorar a imagem e conquistar mais aliados e eleitores. Às vezes um bom candidato perde as eleições por falta de um bom planejamento.

TODOS IGUAIS: Os eleitores gostam do abraço ou do sorriso do candidato. Não se pode ignorar aquele boteco, posto de combustível ou a vila na beira da estrada. Ali também pulsam fortes corações ansiosos pela chance de serem ouvidos. É como se o telespectador de novela tivesse pudesse ver de perto seu ídolo. É gratificante e pesa!

MUDANÇAS: Os tempos são outros. O comício de ‘encerramento`, por exemplo, era importante. Mas ainda sobrevivem as visitas dos candidatos nas ruas do comércio, o cafezinho & pastel com direito a fotos com crianças, além das entrevistas que fazem parte da receita eleitoral e ajudam a compor o cenário. E não há como fugir disso.

INSISTO: A internet é importante, mas é perigosa em regiões distantes. A visita dos candidatos é o carimbo da sua identidade com a população, sua realidade e anseios. Alguns candidatos surpreendem nas urnas porque andaram mais, foram mais atenciosos com o eleitor. É como comparar um frio email com uma carta manuscrita.

ISSO CONTA: Em 1978 Paulo Maluf venceu o favorito Laudo Natel por 28 votos na eleição biônica ao governo paulista graças aos votos do interior. Em General Salgado ele até dormiu na casa do convencional Kleber S. Sales e garantiu o voto dele. No dia da eleição Maluf abraçou o fiel eleitor e perguntou: “O seu cachorro – o Itaú – sarou da infeção?”. (Maluf tinha boa memória e se lembrou do nome do cão do médico).

DEPUTADOS & AÇÕES: Paulo Correia (PSDB); lançou outra coletânea com leis estaduais aprovadas na A. Legislativa; exaltou a vinda da Celulose Suzano para Ribas do Rio Pardo. Zé Teixeira (DEM); aprovado em 1ª. discussão a campanha Dezembro Vermelho (anti HIV e AIDS); é sua lei de mensagens de doação de sangue nas faturas de consumo. Lucas de Lima (Sol) requer a inclusão das óticas como atividade essencial; a criação do cadastro de animais para adoção; a cassação da inscrição estadual de empresas que maltratarem animais; Cabo Almi (PT): acometido de Covid-19, segue internado no Hospital Cassems.

‘DISTRITÃO’: A reforma política ensaia os primeiros passos. Algumas ponderações; os partidos em baixa; daí o eleitor querer votar em pessoas ignorando a sigla; terão mais votos os candidatos conhecidos; fim dos tais puxadores de votos; redução do número de candidaturas e dos custos eleitorais; os votos de quem não se elege serão jogados fora.

COMPLICAÇÕES: Se a eleição do candidato é exclusivamente por mérito pessoal, ele não terá que prestar obediência ao partido. Daí que a sigla não terá garantias de que ele seguirá sua orientação. Pior a situação do Governo para construir a maioria no Congresso. Lembro: em 2017 o ‘Distritão’ foi rejeitado por 238 votos a 205 votos e para valer em 2022 precisa ser aprovado até outubro próximo.

LEGADO POSITIVO: Repercutem as ações do Governo Estadual na infraestrutura. Estão sendo lançadas obras rodoviárias em várias regiões: a pavimentação da rodovia Camapuã a Ribas do Rio Pardo; Bonito a Anastácio (Estrada do 21); Maracaju a Placa do Abadio; Itaquiraí a Porto Sto Antônio e Eldorado a Porto Morumbi.

AÇÕES & DEPUTADOS: Lídio Lopes (Patri); Nas comemorações de 45º ‘nat’ de Mundo Novo ele ouviu reivindicações de lideranças. Exalta alcance de seu projeto para beneficiar deficientes visuais com certidões especiais. Marçal Filho (PSDB) entregue o Centro Poliesportivo de Chapadão do Sul graças a sua emenda; pede casas populares para Dourados e 7 cidades da região. Mara Caseiro (PSDB); CCJR acatou seu projeto que data 2 de maio Dia de Combate ao Assedio Moral no Trabalho. Neno Razuk (PTB) destinou R$40 mil à Escola Juliano Varela; quer prioridade de vacinação anti Covid aos cuidadores profissionais; pede posto policial do Jd. Estoril em P. Porã; pede construção de casas populares para Eldorado. Antonio Vaz (REP): requer auxílio emergencial aos órfãos das vítimas da Covid; pavimentação entre Navirai e Porto Caiuá; pede interpretes de libras nos batalhões militares da PM.

TOGA SUJA: O povo não entende de leis, mas tem bom senso para avaliar a conduta das instituições e personagens. Vergonha: só 18,2% dos pesquisados confiam no STF. Outros 2 vexames: a Câmara Federal com 2,6% de aprovação e o Senado com 2,8%. As Forças Armadas lideraram em matéria de credibilidade com 32% de aprovação.

ESTIGMA: Claro! Essa condenação do ex-governador Puccinelli (MDB) na Justiça Federal é até passível de reforma, mas convenhamos, é outro fato negativo pesando no imaginário do eleitor que já conhece fatos desgastantes do ‘italiano’. Portanto é difícil reverter a rejeição da opinião pública influenciada por fotos e vídeos inclusive.

A NOVIDADE: Em Campo Grande advogados atuam como intermediários entre os compradores de imóveis e cartórios principalmente do Paraná. Tudo é feito com transparência proporcionando economia considerável aos adquirentes, pois a diferença de custos é enorme na comparação entre os valores daqui e do vizinho Estado.

AVISO PRÉVIO? O Governo vai sangrando. Pela pesquisa Data Folha o mandato de Bolsonaro não seria renovado. Culpa exclusiva dele (turrão). O pior: faltando ainda 17 meses para o pleito os demais pretendentes ainda patinam. Alternativas nenhuma! Mas qual ‘tsunami’ mudaria o cenário e os efeitos sociais e econômicos da pandemia?

DEPUTADOS & AÇÕES: José C. Barbosa (DEM); pediu aumento de repasses do Estado à Fundação de Saúde de Dourados; CCJR acatou seu projeto criando serviço de infrmação dos pacientes internados. Evander Vendramini (PP): pede o fim da

contratação de ‘consignados’ com aposentados via telefone; atento a vacinação anti Covid nas cidades pantaneiras. Gerson Claro (PP); presidiu mais uma sessão da Comissão de C. Justiça e Redação; atuante nas sessões e questões relacionadas a vacinação anti-Covid na capital e interior. João Henrique (PL); propõe instalação de câmeras de vídeo nas escolas estaduais para maior segurança. Capitão Contar (PSL): CCJR aprovou seu projeto criando a Política de Diagnóstico e Tratamento da Síndrome da Depressão nos hospitais pelo SUS.

ACENOS: A canção começa com assobio. Primeiro, o senador Nelsinho (PSD) disse que abriria mão da candidatura ao Governo para Marquinhos (PSD). Agora é o vereador Otávio Trad (PSD) insistindo nesta possibilidade. No caso são dois os assobios dando margem a deduções diversas. Tudo é possível na política.

VEJA BEM! É boa a avaliação da gestão de Marquinhos para os 1.200 eleitores consultados pela ‘Ranking Pesquisas’ entre 10/13 de maio em 7 regiões e 4 distritos: 33,17% bom/ótimo; 37,33% regular; ruim/péssimo 27,42%; não sabem/ não responderam 2,08%. As maiores queixas: falta de emprego/renda; de vacina do Covid-19 e de leito hospitalar.

RENÚNCIA? A satisfação mostrada pelo eleitor reflete a postura coerente em relação a eventual renuncia do prefeito Marquinhos para disputar o Governo em 2022. Os números: 70,17% contra a renúncia; 18,08% a favor e 11,75% não sabem/ não responderam. O mesmo eleitor entende – com 72,33% – de que o prefeito não estaria preparado para o Governo Estadual; mas 20,42% disseram sim; 7,25% não sabem/não responderam. Com 30,25% o senador Nelsinho Trad (PSD) é o preferido na família Trad para a disputa contra 17,33% de Marquinhos.

DUAS AVALIAÇÕES: O campo-grandense também avaliou bem o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) em suas ações voltadas à capital. Vejamos: bom 30,08%; regular 28,47%; não sabem/não responderam 2,12%. Já o presidente Bolsonaro ficou abaixo da avaliação do governador: bom 27,25%; regular 40,08%; ruim 30,67%; não sabem/não responderam 2,00%.

UMA REVOLUÇÃO: No seu 77º ‘nat’ Ribas do Rio Pardo ganha a maior fábrica de papel do mundo que já funcionará em 2024 empregando 10 mil operários na sua construção. O maior investimento privado do país com R$14,7 bilhões da Suzano Celulose com o apoio logístico do Governo Estadual. É o interior libertando-se da velha matriz econômica. Mais empregos, renda e oportunidade para todos.

PILULAS DIGITAIS;

 

O maior sinal da derrota é quando já não se crê na vitória. (Montecuccoli)

Também na política trair é igual coçar; basta começar!

É ruim comer bife duro, com talher de plástico, na marmita de isopor.

O grande acontecimento do século foi a ascensão espantosa dos idiotas. (Nelson Rodrigues)

Os dias têm o mesmo tamanho. Mas alguns se tornam grandiosos. ( Fraga)

Há duas coisas que ninguém perdoa: nossas vitórias e nossos fracassos. (Millôr Fernandes)

Somos assim: sonhamos o voo, mas tememos a altura. ( Dostoiévski)

Uma imagem vale mais que mil negações. (Ronald Reagan)

Autor e Fonte: Manoel Afonso



Desenvolvido por Argo Soluções