Campo Grande / MS - terça-feira, 28 de setembro de 2021
(67) 99890-6610

Programa criança feliz garante atendimento a 700 usuários por meio de atividades remotas

Publicado em: 28/04/2021 - 2:17

Ferramenta importante que auxilia no desenvolvimento integral de crianças entre zero e seis anos, o Programa Criança Feliz está realizando o acompanhamento remoto de pelo menos 700 usuários. Devido à pandemia, o sistema foi implantado pela Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS), por meio da Gerência da Rede de Proteção Social Básica para continuar oferecendo suporte às famílias.

Elaboradas pelos profissionais que antes da pandemia realizavam as visitas presenciais nas residências, agora as atividades lúdicas e pedagógicas são compartilhadas via grupos de WhatsApp. As equipes se reúnem nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) para desenvolver e gravar as atividades.

No caso das famílias que têm dificuldade em acessar a internet, o acompanhamento é realizado por telefone. Com esta estratégia, a SAS garante a efetividade do programa, que conta com uma equipe de trinta visitadores e quatro supervisores.

“Entendemos que as famílias necessitam de um suporte durante esse momento e por isso encaminhamos periodicamente, de acordo com o perfil do usuário, orientações sobre o desenvolvimento integral da criança conforme sua faixa etária, por meio de mensagens, áudios e gravações via grupos de Whatsapp”, explicou a gerente da Rede de Proteção Social Básica da SAS, Gizeli Motta do Prado. As dinâmicas são divididas por faixa etária de zero a 3 anos e de 3 a 6 anos, além das gestantes.

Por meio de uma parceria com a Funesp (Fundação Municipal de Esporte), neste mês de abril, as mensagens encaminhadas as famílias atendidas pelo Programa abordaram temas como saúde e afastamento social; saúde emocional; saúde materna; saúde e vacinação; acesso aos serviços públicos; alimentação saudável e amamentação; cuidado responsivo; jogos e brincadeiras; paternidade positiva; dicas para brincar e contar histórias; prevenção de acidentes domésticos; direitos das gestantes e a importância de conversar com o bebê desde a gestação.

Um dos perfis atendido pelo Programa Criança Feliz são as gestantes, que mesmo com a pandemia continuam sendo acompanhadas pelos visitadores uma vez por mês. “Acreditamos que mesmo antes do nascimento do bebê, a partir do momento da descoberta da gestação, já é possível trabalhar o desenvolvimento da criança e o vínculo afetivo”, ressaltou Gizeli.

Para este público, que também recebia visitas presenciais, os visitadores encaminham um material elaborado pelos supervisores do Programa, que contempla orientações, dicas e sugestões de atividades para as gestantes realizarem.

O último material contou com a parceria da profissional de Educação Física e doula, Renata Balle, idealizadora do Programa 9Meses-Treinando para o Parto e servidora da Funesp, que disponibilizou um plano de parto para as gestantes fazerem e mandarem as dúvidas pelos grupos de WhatsApp, que serão solucionadas pela profissional no próximo material.

Na reta final da gravidez, a gestante Jessiléia Elias Mendes disse que aprendeu muito sobre o desenvolvimento da criança depois que passou a ser acompanhada por um visitador, agora de forma virtual. “O Programa ajuda muito na vida dos pais, sobre como deve ser a rotina de uma gestante. Os visitadores são muito dedicados e sempre estão em contato para saber como estamos”, afirmou.

Já a dona de casa Silvia Selasc participa do Programa desde quando seu segundo filho, Isaac, tinha quatro meses de idade. Abordada por um visitador quando estava em uma Unidade Básica de Saúde esperando o bebê ser vacinado, ela conta que aceitou as visitas semanais e logo pôde notar o desenvolvimento do filho, que hoje está com dois anos. “Ele tem uma coordenação motora melhor e aprendeu a andar e a comer mais rápido que o meu filho mais velho, que hoje tem cinco anos”, revelou.

Silva diz que recebe toda semana as atividades remotas por meio de vídeos e estuda as atividades antes de realizar com o filho. Pelo grupo ela ainda tira dúvidas e conversa com a visitadora que acompanha Isaac.  “Mesmo eles não indo em casa, a qualidade das atividades é a mesma e o atendimento também”, pontuou.

O Programa

O Programa Criança Feliz teve início em Campo Grande em outubro de 2017 e conta com oito equipes para atender as regiões periféricas do município, lotadas nos Cras Guanandi,  Canguru, Moema, Vila Nasser, Nossa Senhora Aparecida e Jardim Aeroporto. Porém, as equipes englobam todos os vinte Cras da Capital para atender toda demanda do município.

O Programa atua de forma alinhada ao Marco Legal da Primeira Infância que traz as diretrizes para a formulação e a implementação de políticas públicas para a primeira infância em atenção à especificidade e à relevância dos primeiros anos de vida no desenvolvimento infantil e no desenvolvimento do ser humano.

O objetivo é promover o fortalecimento de vínculos e o desenvolvimento integral das crianças na primeira infância, considerando sua família e seu contexto de vida. Desde 2017 foram realizadas 82.207 visitas para 2.461 usuários inscritos no Cadastro Único, beneficiários do Programa Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada.

Em novembro de 2019, o Programa Criança Feliz recebeu o prêmio Wise Awards, o mais importante do mundo na área de inovação para a educação. A premiação aconteceu durante a Cúpula Mundial de Inovação para a Educação, no Catar.

Fonte: Prefeitura de Campo Grande



Desenvolvido por Argo Soluções