Campo Grande / MS - quinta-feira, 22 de abril de 2021
(67) 99890-6610

Depois de 25 anos, Pontaporanense comemora o retorno à Série A

Publicado em: 11/18/2019 - 10:26

Uma tarde de festa para a cidade de Ponta Porã, localizada na divisa do Brasil e Paraguai. Depois de 24 anos, a equipe do Pontaporanense consegue a classificação para a Série A do Estadual de Mato Grosso do Sul. Neste domingo, ao jogar no estádio Aral Moreira, venceu o Cena, de Nova Andradina, pelo placar de 5 a 0, e independente dos outros resultados garante uma das vagas. O título poderá ser comemorado no próximo dia 30, quando o time da fronteira irá enfrentar o Maracaju, no estádio Loucão. A última participação do Pontaporanense no Campeonato Estadual do MS aconteceu em 1994, quando o time chegou na grande final contra o Comercial. O time do interior perdeu por 2 a 1 em partida realizada no dia 26 de junho, no estádio do Morenão.

Os gols da classificação foram de Coruja (2), Rodrigo, Julio César e João Vitor. O técnico João Marçal comentou após a classificação a alegria de conseguir a vaga. “Nos precisamos agora é ter calma para arrumar a casa, afinal são quase 25 anos sem estar no cenário do futebol profissional. Vamos nos reunir para acertar alguns detalhes, mas com calma”, disse nas entrevistas.

A Série B ainda terá duas rodadas, sendo uma entre Maracaju diante do Cena e a última entre Maracaju e Pontaporanense. Pelo regulamento, duas equipes garantem vagas na Série A de 2020, que inclusive tem reunião do Arbitral nesta próxima sexta-feira em um hotel em Campo Grande. Dos sete times esperados, um pode novamente voltar a competição. O time do Sete de Setembro, de Dourados, poderá marcar novamente presença.

FICHA TÉCNICA

A Pontaporanense atuou com Mathias (Rodolfo); Robinho, Rodrigo, Rafael Wender, Júlio César, João Vitor, Juninho Paulista (Lucas), Juninho Corumbá, Júlio César (Patrick), Léo e Coruja. Técnico João Francisco Marçal.

O CENA com Victor Morais; Guilherme (Alex Índio), Neguinho, Doção, João Gustavo, Luquinha (Adilson Pombo), Vitão (Gustavo), Hicaro, Bruno, Vitinho e Gabriel Rosseto . Técnico Eder Barater.

A arbitragem de Rafhael de Souza Cosmo, auxiliado por Edmar Santos da Silva e Luis Felipe Oliveira. O quarto árbitro foi João Bosco Echeverria e o delegado Wander Márcio Oliveira.

Desenvolvido por Argo Soluções