Espanha. Desmantelado gangue albanês que cultivava 16 mil plantas de canábis numa floresta de Aragão

A operação, que começou há sete meses, culminou agora em seis detenções e na apreensão de 16 mil plantas de canábis, que se traduziam em 3,5 toneladas. O grupo vigiava o terreno 24 horas por dia

A polícia espanhola investigava um gangue da Albânia que andava a roubar máquinas de venda de tabaco, na região de Aragão, e acabou por descobrir que era obreiro de uma super plantação de canábis na floresta, conta o jornal “The Guardian”.

Aquela operação, que começou há sete meses, culminou agora em seis detenções e na apreensão de 16 mil plantas de canábis, que se traduziam em 3,5 toneladas. De acordo com o diário britânico, aquelas plantações, enormes e sofisticadas, estavam escondidas nas florestas perto de Agüero e Murillo de Gállego, em Aragão, cuja capital é Saragoça. O acesso era difícil: era necessário um jipe para uma travessia atribulada de meia hora.

O gangue, que controlava o território 24 horas por dia, cortou pinheiros para ganhar espaço e maximizar a produção, revelou a polícia num comunicado. O grupo, agora totalmente desmantelado, criou ainda condições para estadias prolongadas, com alimentos de conserva e um forno de pedra à disposição.

Foi a maior apreensão de canábis na região de Aragão.

Redes Sociais
Nos siga no Google Notícias   Autor e Fonte: Jornal Eletrônico em Mato Grosso do Sul - Tereré News
Por Chico Oliveira/Tereré News   Empresa Jornalística    ouça este conteúdo   Edição Impresa.