Campo Grande / MS - sexta-feira, 23 de abril de 2021
(67) 99890-6610

Restam poucas vagas para o Seminário de Gestão Socioambiental do Judiciário

Publicado em: 18/11/2019 - 5:55

Com poucas vagas ainda restantes, terminam nesta segunda-feira (18) as inscrições para o III Seminário Sul-Mato-Grossense de Gestão Socioambiental do Poder Judiciário, uma realização do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do sul, por meio do Núcleo Socioambiental e da Escola Judicial (Ejud-MS). O evento será no dia 20 de novembro, no Novotel, das 9 horas às 17h30, e é voltado ao público interno e externo. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo link https://www.tjms.jus.br/tjmssustentavel/seminario.

O evento traz para Campo Grande profissionais que atuam em diversas áreas da Gestão Socioambiental, como a Chefe da pasta do Núcleo de Coordenação de Ações Socioambientais (NCAS) do Senado Federal, Karin Kassmayer, que fará a palestra “Metodologia e Implementação do plano de equidade de gênero e raça do Senado Federal”. O Des. Jorge Rachid Mubárack Maluf, presidente da Comissão Gestora do Plano de Logística Sustentável do TJMA, proferirá a palestra “A Sustentabilidade no Poder Judiciário do Maranhão”. O evento ainda terá Luciano Loubet, promotor de Justiça do Ministério Público de MS e Chefe da Pasta Ambiental, com a palestra “Resíduos Sólidos”, o Des. Gilberto Ferreira, presidente do TRE/PR, e Cláudia Valéria Bevilacqua Gonçalves – Chefe da Gestão de Sustentabilidade do TRE/PR, com a palestra “Usina fotovoltaica no TRE-PR”, além de Gisele Duarte Doetzer, presidente do Núcleo de Sustentabilidade do DNIT, com a palestra “Rede Sustenta Paraná”.

O III Seminário Sul-Mato-Grossense de Gestão Socioambiental do Poder Judiciário tem como objetivo favorecer o cumprimento da Resolução CNJ n. 201, de 16 de setembro de 2015, integrar os órgãos do Poder Judiciário, Executivo, Legislativo e Universidades de Mato Grosso do Sul no que diz respeito às questões socioambientais e cumprir a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU), em seus 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). O Poder Judiciário do Brasil foi o primeiro a assumir compromisso.

Os servidores interessados deverão formalizar sua inscrição e justificar ausência por meio da apresentação de certificado.

 

Desenvolvido por Argo Soluções