Rússia está interessada em adquirir ouro na América Latina

© REUTERS / Mariya Gordeyeva

O Parlamento russo vai debater um projeto de lei para abolir os 20% do Imposto sobre o Valor Agregado (IVA) na importação de metais preciosos, além de dobrar a capacidade de processamento de ouro.

Atualmente, a Rússia processa 300 toneladas de ouro por ano, na sua quase totalidade a partir de minério extraído no país. Este indicador poderia aumentar até 600 toneladas com a importação de minério da Ásia, América Latina e África.

A Rússia conta com 11 fábricas de processamento de metais preciosos. No entanto, as refinarias nacionais de ouro estão operando a 30% de suas capacidades, e o principal obstáculo que impede o desenvolvimento do mercado russo de metais preciosos é o IVA de 20% na importação de minério, disse o diretor comercial da Planta de Processamento de Metais Preciosos de Ekaterinburgo, Aleksandr Sakharov.

O especialista explicou ao jornal Izvestia que as refinarias russas podem dobrar as suas capacidades. Isto, principalmente, através de importações de minério da Ásia Central (Uzbequistão, Cazaquistão e Tajiquistão) assim como da América Latina (Venezuela, Chile e Equador) e África (Congo, Gana e Nigéria), acrescentou.

O ouro possui atualmente alta demanda no mundo e a Rússia pode ocupar um papel de destaque entre os produtores deste metal precioso. Segundo o analista Artyom Deev, isto será benéfico para a economia do país tanto a curto como a longo prazo.

Enquanto isso, Dmitry Ionin, deputado russo e coautor do projeto de lei para abolir o IVA na importação de metais preciosos, explicou que o ouro processado sob esta lei poderá aumentar as reservas do país, fortalecendo a moeda nacional.

Fonte: Sputnik

Redes Sociais
Nos siga no Google Notícias   Autor e Fonte: Jornal Eletrônico em Mato Grosso do Sul - Tereré News
Por Chico Oliveira/Tereré News   Empresa Jornalística    ouça este conteúdo   Edição Impresa.