Campo Grande / MS - quinta-feira, 22 de abril de 2021
(67) 99890-6610

Cerca de 30 deputados devem seguir Bolsonaro em novo partido

Publicado em: 11/21/2019 - 9:06

Os deputados do Partido Social Liberal (PSL), que estão sendo sendo julgados na comissão de ética da sigla, alegam estar sofrendo “perseguição política”.

Eles recorrerão à Justiça Eleitoral para não perderem seus mandatos ao deixarem o partido em direção à sigla Aliança pelo Brasil.

O líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), explicou:

“Repudiamos a perseguição contra os deputados do PSL. Vamos nos defender e provar que agimos em consonância não só com a Constituição Federal, mas também com todos os valores que os cidadãos brasileiros esperam ver refletidos na atuação dos partidos e dos políticos.”

A defesa do grupo alinhado com o presidente da República, Jair Bolsonaro, já havia falado em “perseguição” em manifestação enviada ao conselho de ética do PSL.

Segundo o site Poder360, Vitor Hugo completou:

“Não existe possibilidade jurídica de renunciar ou desfiliar do partido, isso vai ser feito a partir da criação da Aliança pelo Brasil e de uma representação que vai ser feita à Justiça Eleitoral para possibilitar a nossa saída sem a possibilidade de perder o mandato.”

Renova Mídia.

Desenvolvido por Argo Soluções